quarta-feira, 6 de maio de 2015

    Post by: Luciano Melo

quinta-feira, 26 de março de 2015

COMUNICADO URGENTE


Caros professores de escolas das USES de 01 a 13, lotados em Salas de Informática – SI  nos turnos tarde e noite, a reunião marcada para sexta dia 27/03 no NTE Belém, nesses turnos, foi adiada para sexta feira dia 10/04. Lembramos que cada professor deverá comparecer em seu respectivo horário de trabalho.
Pauta do Encontro
-        Informes
-       Feedback acerca dos relatórios sobre as S.I 2014;
-       Programação de cursos, oficinas e assessoramento;
-       Formação: Oficina google docs;
-       Instrumento (google docs) para repositório das ações SI em 2015.
Agradecemos a presença de todos. 

Post. por Profª Maria do Carmo Acácio

quarta-feira, 25 de março de 2015


                      NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL - NTE / BELÉM

INFORME RÁDIO ESCOLA!



Informamos que a oficina da Rádio Escola agendada para o período de 23 a 27/03/2015, não mais acontecerá! Houve poucas inscrições, estamos aguardando formação de turmas pelo período da tarde e da noite (20 vagas para cada turno). Solicitamos, por por gentileza, que repassem esta informação para as escolas de suas USES. A Oficina foi transferida para o período de 27 a 30/04/2015, as inscrições continuam abertas e deverão ser feitas, por telefone, e-mail ou presencialmente no NTE Belém, com no mínimo uma semana de antecedência antes do início das atividades. 

Nossos Contatos: TEL: 32762223
E-mail: ntebelempa@gmail.com
Endereço: Av. Almirante Barroso, nº 3107 entre a Escola Albanizia Lima e o Tribunal de Justiça do Estado, 

Agradecemos a compreensão.

By Elvis Lira; Vânia Castro e Luciano Melo. 

segunda-feira, 23 de março de 2015


     REUNIÃO MENSAL COM PROFESSORES DAS SALAS DE INFORMÁTICA-BELÉM

Caros professores lotados nas salas de informática da região metropolitana de Belém, vimos por meio deste, lembrá-los que no próximo dia 27.03.2015 conforme agendado, acontecerá a nossa reunião do mês de março. Assim, cada professor deverá comparecer ao NTE em seu turno de trabalho. Nesta reunião de trabalho, serão discutidos os seguintes pontos:

- Informes
- Feedback acerca dos relatórios sobre as S.I 2014;
- Programação de cursos, oficinas e assessoramento;
- Formação: Oficina google docs:


Nota: Ressaltamos que a sua participação é de suma importância para o bom andamento das atividades envolvendo as TIC nas escolas. 

Desde já, enviamos cordiais saudações.

By: Mônica Sanches e Luciano Melo.

sábado, 7 de março de 2015

O NTE BELÉM VEM ATRAVÉS DESTE, PRESTAR UMA MERECIDA HOMENAGEM ÀS MULHERES POR TODAS AS CONQUISTAS E MERECIMENTOS... PARABÉNS PELO DIA 08 DE MARÇO!
Dia Internacional da Mulher

"Quem sabe o que as mulheres poderão chegar a ser quando, finalmente, forem livres delas mesmas".
Betty Friedan (1921-2006)

O seio iluminista do século XVIII foi fértil para deslanchar a luta pelos direitos da mulher. De repente, conforme os registros históricos, um grupo de mais de uma centena de mulheres operárias de uma fábrica têxtil sobrevivendo num sistema desumano de trabalho, com jornada de 16 horas diárias - somado a espancamentos e ameaças de natureza sexual - decidiu entrar em greve e reivindicar a redução da jornada para 10 horas, direito à licença-maternidade, além de salário igual ao dos homens. Esse fato alvissareiro aconteceu no dia 8 de março de 1857, New York (EUA), sendo encarado de forma violenta pelos patrões da época.
Trata-se da primeira greve norte-americana dirigida exclusivamente por mulheres.
A face trágica do movimento reivindicatório, todavia, deu-se através da repressão policial que levou as operárias a refugiarem-se no interior de uma fábrica de tecidos. Os donos da empresa, com o auxílio policial, trancaram as reivindicantes no imóvel e atearam fogo no mesmo, matando 129 tecelãs carbonizadas. Hoje, certamente, um movimento como daquelas valorosas mulheres seria considerado normal no contexto dos direitos consagrados no mundo democrático contemporâneo.
Antes de ir adiante, todavia, é preciso reconhecer que ainda reina a presença da intolerância e da discriminação em relação ao gênero feminino em outros quadrantes políticos, econômicos e culturais.
Por essa e outras razões é que o Dia Internacional da Mulher está ligado umbilicalmente a ações que buscam, historicamente, igualdade e justiça. José de Oliveira Ascensão, catedrático da Faculdade de Direito de Lisboa, tem razão quando aponta que o fato altera as situações existentes, deslanchando efeitos de direito. Sem falar que o fato social quase sempre antecede a norma reguladora dos direitos conquistados.
E o que dizer da participação política das mulheres brasileiras? Senão que ainda vigora uma forte desigualdade. Conforme Flávia Piovesan, professora de direito constitucional da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, a participação feminina no Poder Legislativo restringe-se atualmente a 11,54%, ao passo que a do homem corresponde a 88,46%. No Poder Executivo, a participação da mulher cai para 5,71%, enquanto a participação masculina é de 94,29%. Trata-se, como se vê, de uma sub-representação das mulheres na política consoante avaliação da socióloga Lúcia Avelar. Essa realidade espelhada em percentuais, além de sub-representação, revela um flagrante paradoxo diante do fato de que as mulheres são mais da metade da população e a maioria do eleitorado.
O constituinte brasileiro de 1988, tendo consciência que a mãe de todas as injustiças é a discriminação, estabeleceu de forma expressa na Lei Maior o objetivo de promover o bem de todos, sem preconceito de sexo, origem, raça, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação.
A beleza das intenções consagradas na Constituição do Brasil, entretanto, ainda não se espelha na realidade como deveria.
Anos atrás a Folha (on-line) ofertou a seguinte questão a seu público leitor: em sua opinião, qual o maior desafio da mulher atualmente? Resposta: 40% das que se manifestaram à sondagem avaliou que o maior desafio era ser aceita sem precisar seguir os padrões da sociedade, 34% criar filhos e trabalhar para ajudar no sustento da casa e 26% requeria ser reconhecida no trabalho e ter salário semelhante ao do homem.
A Assembléia Geral das Nações Unidas consagrou oito de março o Dia Internacional da Mulher. Posto isto, a história vem demonstrar que aquelas tecelãs faziam jus à herança que deixaram às presentes e futuras gerações. Diante desse expressivo legado, ainda resta muito a resgatar para homenageá-las com devoção.

Por: ESTAEL SENA (Advogado e Prof. de Direito)